Menu Fechar

Compartilhe via:

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

O que é e quais as funções de um UX Writer?

3 min de leitura
analista
Escritor

Uma nova área surge no mercado do Design, garantindo alta visibilidade e procura tanto
dos profissionais, quanto das empresas. Estamos falando da área de UX Writing. Você
conhece ou já ouviu falar sobre este ramo? Então, hoje vamos conhecer mais a fundo
sobre ele.

A carreira de UX Writer surge devido às novas necessidades e demandas solicitadas pelo
mercado, contando com profissionais especializados em softwares voltados às
experiências dos consumidores. É uma área considerada como a inovação da área de
redator, tendo apenas algumas características e variações distintas. Assim, este tipo novo
de escrita já pode ser encontrado em sites, e-commerce e aplicativos, buscando um
atendimento excelente aos usuários. Basicamente, o profissional precisa ter um amplo
conhecimento sobre a empresa em que atua, elaborando textos com o objetivo de os
clientes realizarem ações propostas pela marca.

Porém, é importante ressaltar que tais profissionais não realizam apenas escritas e
produções de conteúdo. É necessário ir além e buscar desenvolver conhecimentos em
análise de dados, UI (User Interface), SEO, Marketing, Personas e entender bastante
sobre o mercado e o negócio.

A escrita do UX Writer é o que guia os clientes nas páginas, auxiliando-os a terem uma
experiência positiva, realizarem ações e converterem. Ele é o responsável pela escolha
de todas as palavras que serão utilizadas no texto.

Para quem atua na área, é fundamental ter um formato consistente de comunicação,
auxiliando os colegas de time na organização de um padrão. Assim, é possível entender
melhor os usuários, suas vontades, o que buscam e precisam, sempre considerando seus
sentimentos e escolhas.

Etapas de um projeto de UX Writing:

Nos projetos dentro da área, é possível existir inúmeras abordagens. Pegando como base
o artigo de Nguyen Anh Linh Giang, podemos ter uma ideia geral de como funcionam
essas etapas:

1. Tabela de voz: aqui é definido a comunicação geral. É tomado como base os
princípios que queremos entregar e comunicar aos consumidores. Isso servirá para
definir a melhor forma de produzir e escrever algo. Com esses princípios definidos, é
possível estabelecer para cada um:

– Conceitos a serem trabalhados;
– Vocabulário;
– Verbosidade;
– Gramática;
– Pontuação;
– Capitalização.

2. Espectro de tom: é possível perceber diferentes tons de voz à medida que
conversamos com as pessoas. O mesmo acontece nas empresas. Para cada momento
da jornada do cliente, o tom de voz será alternado para o que mais se encaixa naquela
situação.

3. Modelagem e mapeamento do conteúdo: nesta etapa, define-se os padrões para que
o conteúdo esteja alinhado às etapas anteriores. É desta forma que os designers e
desenvolvedores irão trabalhar em conjunto com os redatores. Portanto, é imprescindível
a colaboração de todos os envolvidos para que a modelagem do conteúdo seja a melhor
possível.

4. Rascunho, revisão e publicação: aqui é onde efetivamente se desenvolve o conteúdo.
Como UX Writer, você estará em contato constante com os outros membros do time.

5. Testar e acompanhar: muitos testes e avaliações de resultados são feitos para
alcançar a solução perfeita e ideal. Análise de dados coletados, entrevistas e avaliações
podem ser feitas e dependendo do resultado, acaba-se voltando à fase de tom (fase 2) para refazer o projeto até alcançar o resultado esperado.

As chances desta área ter cada vez mais visibilidade e espaço nos ambientes
corporativos são grandes. Se você gosta e tem interesse em assuntos que envolvam a
área de UX Writing, acompanhe nossas redes sociais para ficar por dentro de todos os
conteúdos!

Leia também: O que é Design Thinking?

Compartilhe esse artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Os melhores artigos de Tecnologia e RH

Assine e receba nosso conteúdo semanal em sua caixa de entrada.